terça-feira, 3 de maio de 2011

A beatificação

Em 1978 a Igreja católica chegou a conclusão que o sucessor de Pedro devia ser um polaco de nome Karol Wojtyla. Vitima da invasão alemã e do comunismo no seu país, mais conhecido por João Paulo II, foi papa entre 1978 e 2005 tendo sido beatificado este domingo para júbilo de muitos.

Na minha humilde opinião não se deu tempo ao tempo. João Paulo II foi um papa dinamizador da igreja católica e sempre muito virado para os jovens, mas como ser humano que era tinha os seus defeitos. Quando se ascende a beato convém não ter uma lista de casos pouco abonatórios. Começa por ser o papa que passou um pano por cima da pedofilia praticada por padres chegando a proteger padres acusados. A perseguição aos teólogos foi outra das suas pechas ou a cereja no topo do bolo: a comparação do aborto com o Holocausto.

Sinceramente deve-se dar tempo para a História fazer o seu julgamento, não foi o caso. Porquê? Politica. Estará correcto?

1 comentário:

  1. Filipe, temos ideias diversas em vários campos e convergentes noutros! Isto faz evoluir! Neste campo, só te tenho a dizer, em tom de brincadeira, pois julgo que fazes uma análise muito superficial, que mais que comparar um aborto ao holocausto, é comparar o uso do preservativo ao holocausto! Já reparaste nos milhões de espermatozoides ficam retidos e normalmente acabam num monte de lixo?

    ResponderEliminar