quarta-feira, 16 de março de 2011

Minotauro

Caros Amigos,

Não querendo tapar o primeiro post do nosso Professor fica aqui a pedido de várias familias o mito do minotauro!

O Minotauro era descrito na Grécia Antiga como um ser meio homem meio touro o que nos pode levar a pôr em causa a visão que temos deste ser (metade superior touro, inferior homem). Eu sinceramente vou manter a visão clássica porque gosto da pinta do bicho assim. O Minotauro habitava o Labirinto que crê-se seria o palácio de Cnossos...ou não!

Quando o rei Minos tomou o trono de Creta o resto da rapaziada não achou muito piada. Minos como rei inteligente que era pediu a Poseidon que legitimasse o seu trono. Como? Oferecendo um touro branco como o Omo, branco mais branco não há! Como há sempre um senão nesta histórias o touro tinha de ser sacrificado em honra do deus. Minos não conseguiu pois nunca tinha visto algo tão belo. O desafio como não podia deixar de ser cai mal e Afrodite vinga-se fazendo com que a mulher de Minos, Pasífae, se apaixone loucamente pelo touro! Para piorar as coisas esta pede para construir uma vaca de madeira de modo a que pudesse fazer umas malandragens com o touro. Desta relação tórrida nasce o Minotauro que dada a sua natureza, ou falta dela, tinha de se alimentar de homens.

Minos sem saber o que fazer a este ser aconselha-se no oráculo de Delfos e este aconselha-o a construir um gigantesco labirinto para o Minotauro.

Todos os anos Atenas tinha que enviar sete rapazes e sete raparigas para dar de comer ao Touro de Minos. Teseu, filho de Egeu rei de Atenas, oferece-se para matar o Minotauro, informando o seu pai que caso saisse vitorioso desta tarefa regressaria a casa de barco com velas brancas caso contrário seriam içadas velas pretas. Teseu apaixona-se loucamente por Ariadne que o vai ajudar a percorrer o labirinto oferecendo o famoso novelo para que este não se perdesse. Teseu mata obviamente o Minotauro mas... esquece-se de mudar as velas para brancas. O Rei Egeu ao pensar que o seu filho tinha morrido suicida-se no mar que hoje tem o nome... Egeu!

Agora fica a questão: O que era o labirinto de Cnossos? Porque eram enviados jovens de Atenas?

3 comentários:

  1. Gostei muito da descrição e da forma alegre com que é feita. Gostava de acrescentar que os Mitos surgem, realmente, porque há algo por trás que confirma a sua essência! A problematização feita no final tem razão de existir! Mas vendo á luz dos nossos tempos? Ou os tempos não mudaram assim tanto? Gostava de um comentário do autor.
    abraço
    Marco Marçal

    ResponderEliminar
  2. O fio / novelo da Ariadne é uma função essencial de História. Estabelecer a ligação no labirinto do Tempo!

    ResponderEliminar